Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Editorial – 03.09.2020

Compartilhe:
editorial_1170x530

Como era esperado, ontem a Corte Especial do Superior Tribunal Justiça decidiu por ratificar a decisão do ministro Benedito Gonçalves a respeito do afastamento do governador do Rio de Janeiro Wilson Witzel do cargo. Dos 15 magistrados a oferecerem seu parecer, apenas Napoleão Nunes foi contrário à saída do político da chefia do Executivo no estado.

 

Desta forma, Cláudio Castro segue em exercício no cargo por 180 dias ou até que o Supremo Tribunal Federal se posicione a respeito do caso. O presidente da Corte Dias Toffoli estava aguardando a decisão do STJ e consultou também a Procuradoria-Geral da República para decidir se aceita ou não o pedido de recondução dos advogados do governador.

 

Wilson Witzel se pronunciou pelas redes sociais dizendo respeitar a decisão dos magistrados e desejando sorte ao governador em exercício. Contudo, ele voltou a afirmar que não cometeu crimes. Resta agora esperar uma definição do Supremo e também a tramitação do processo de impeachment que corre lá na Assembleia Legislativa do Rio.

 

Mas, mudando um pouco de assunto, eu gostaria de abordar rapidamente essa série de ataques à liberdade de imprensa que temos visto nos últimos dias. Depois da denúncia daquela milícia liderada pelo prefeito do Rio Marcelo Crivella e também da decisão judicial que censurou o site GGN, do jornalista Luis Nassif, obrigado a tirar do ar matérias que denunciavam malfeitos do Banco BTG Pactual, aquele mesmo fundado pelo Paulo Guedes, tivemos a notícia de um ataque de hackers ao portal da Associação Brasileira de Imprensa, a ABI. Eu farei a leitura de uma nota divulgada pela instituição a respeito deste ataque criminoso.

 

A ABI vai acionar a Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática, da Polícia Civil, contra o ataque pesado de hackers ao site da Casa do Jornalista. O portal saiu do ar na segunda-feira, 31 de agosto, pela manhã, e voltou às atividades somente na noite desta terça-feira, 1 de setembro.

 

O portal ficou inoperante por mais de 24 horas e, mesmo depois de restabelecido, mostrou-se instável.   

 

Os IP’s dos invasores foram identificados e bloqueados. Os ataques tiveram origem em vários países, dentre eles Rússia, Holanda e Estados Unidos. Foram de tal monta que derrubaram o servidor.

 

A recuperação do site da ABI envolveu trabalho árduo e complexo de transferência de informações e backup das pastas, único modo de voltar com os dados sem risco de vírus. 

 

Como se vê, o jogo está ficando cada vez mais bruto”.

 

Não podemos aceitar, muito menos naturalizar esse tipo de atentado contra os jornalistas do país. Essa classe de extrema importância para a nossa democracia, levando informação, denunciando crimes cometidos por agentes públicos e privados, e oferecendo à população a possibilidade de formar opinião a respeito da realidade do Brasil e do mundo. O Faixa Livre presta aqui, como sempre fez, sua solidariedade a todos aqueles jornalistas que têm cerceado o direito de exercerem a sua profissão.

 

Ouça o comentário de Anderson Gomes:

 

Deixe seu comentário:

Baixe nosso App

Baixe nosso App

Mural de Recados

Deixe seu recado

Para deixar seu recado preencha os campos abaixo:

Para:  
E-mail não será publicado
(mas é usado para o avatar)