Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Editorial – 18.12.2020

Compartilhe:
editorial_1170x530

Nesse último editorial do ano, eu quero fazer algo um pouquinho diferente do que vocês estão acostumados aqui no programa. Ainda que a nossa situação política e econômica seja das piores muito por conta dessa gestão do Jair Bolsonaro, eu hoje quero falar sobre responsabilidade.

 

Responsabilidade que nós temos com a sociedade, especialmente com aqueles que estão mais próximos de nós, nossos familiares, amigos. Esse ano de 2020 nos proporcionou muitos momentos de reflexão a respeito do nosso papel no mundo. Atravessamos uma crise de saúde sem precedentes na atual geração, que nos impôs uma série de restrições e desafios. Desafios profissionais, pessoais e, principalmente, desafios afetivos.

 

Tivemos de nos distanciar daqueles que amamos por imposição de um vírus, algo que não enxergamos e que, muitas vezes, sequer sentimos, visto que muitos são os casos de pessoas assintomáticas à Covid-19. E, mais do que nunca, a pandemia está atingindo nós brasileiros. Estamos voltando ao pico de infecções, com o número de mortes todos os dias no país provocadas pela pandemia se aproximando novamente da casa dos milhares.

 

Por isso, eu quero fazer um apelo a você, que tem seus pais e familiares mais idosos no grupo de risco para a Covid-19. Por mais cruel que isso possa parecer, não celebre as festas de fim de ano ao lado deles. Por mais que o uso da máscara seja fundamental para quem tem de se arriscar fora de casa, ela não te deixa imune ao vírus e, como eu já citei, podemos estar infectados sem saber.

 

Ainda que o Natal seja um momento de celebração familiar para a maioria das pessoas, hoje há um bem maior que está em jogo: as nossas vidas, as vidas das pessoas que nós amamos. Haverá muitos outros natais para que possamos estar próximos daqueles que queremos bem. Eu entendo que essa não é uma escolha fácil para muita gente, eu mesmo estou sofrendo bastante por conta disso, mas hoje a maior prova de amor que você pode oferecer aos seus familiares idosos é se manter distante deles.

 

Faça uma ligação telefônica, uma chamada de vídeo, a tecnologia nos oferece muitas possibilidades, ainda que sem o calor de um abraço, mas, quem puder, fique em casa. Quando tudo isso passar, estaremos todos juntos novamente. Só que agora a luta é pela vida.

 

Ouça o comentário de Anderson Gomes:

 

Deixe seu comentário:

Baixe nosso App

Baixe nosso App

Programas anteriores

Mural de Recados

Deixe seu recado

Para deixar seu recado preencha os campos abaixo:

Para:  
E-mail não será publicado
(mas é usado para o avatar)